domingo, 17 de fevereiro de 2008

Sonho

Vagueava pela floresta,
era já noite,
as sombras acompanhavam-me,
estava um vento frio, mas suportável.
Não entendia o que procurava,
estava só.
Parece que todos os sons tinham saído para longe
e ali tinha ficado o silêncio!

Silêncio na floresta é estranho...
um sítio onde a vida corre no seu esplendor
de dia e de noite...
A calma assustava-me.

Vagueava contando encontrar
não sei muito bem o quê?
A floresta sempre me encantou,
mas naquela noite
aquela calma
punha-me nervosa...

De repente o dia surgiu,
o sol brilhou,
a vida voltou...
o cheiro, o barulho característico
que eu tão bem conhecia...

E, acordei... tudo foi um sonho!
Estava no meu quarto.

Fátima

4 comentários:

Oliver Pickwick disse...

Por mais silenciosa que estivesse, ou até mesmo repleta de sombras, a floresta jamais te assustaria. Ela sabe do seu amor pelas coisas da natureza.
Beijos!

papagueno disse...

Nunca deixes de sonhar, o sonho comanda a vida.
Bjks

Mada disse...

Que bom quando brilha o sol nos nossos corações e a tristeza se vai...
Beijos

Luadosul disse...

Es tan lindo soñar! Y aún vagando o perdida despertar después de encontrarse en lugares donde una se puede sentir segura para volver a comenzar un nuevo día de sol brillante!
Um carinho!