terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Olhando




Quando a Natureza nos presenteia com a sua grandiosidade,
eu liberto a minha enorme vontade de amar!

Fátima

12 comentários:

papagueno disse...

E quando a natureza é assim tão bela a vontade fica ainda maior.
Bjks

avelaneiraflorida disse...

E como nos sentimos pequeninos perante tanta GRANDEZA!!!!

Brigados,amiga!!!!

Bjkas!

Tiago R. Cardoso disse...

espectacular, muito bonito.

Crítica e denúncia disse...

A natureza é carinho e seu contato é dos mais sublimes afagos, melhor que um beijo de amor, ela é pura e sinto falta dela aqui onde estou...tão pedra...tão crua.
Abraço flor Portuguesa Fátima.
Alda

quintarantino disse...

Lindísisma a paisagem... a ponte também, mas a paisagem é mesmo convidativa a que nos sentemos e ali fiquemos a filosofar, falar de tudo e coisa nenhuma ou então simplesmente imortalizar o que os nossos olhos vêem em fotografia!
Rio? Tejo?

multiolhares disse...

Os sentimentos resplandecem
Perante a pintura do universo
Beijinhos
luna

Anónimo disse...

Freixo de Espada à Cinta no seu esplendor; Parabéns pelo Blog!

Oliver Pickwick disse...

Com paisagens como esta, eu assino em baixo, querida Fátima.
Beijos!

O Sibarita disse...

Pois é o amor, sempre ele... A paisagem completa o desejo.

bjs
O Sibarita

marias disse...

A Natureza é bela!
Ainda bem que não ficamos indiferentes perante tamanha beleza!...

Beijinhos

Anónimo disse...

Barca D'Alva com a sua ponte e Freixo de Espada-à-Cinta com o miradouro de Penedo Durão e o belo rio Douro, e como diz a canção "rio Douro tem dois nomes Duero ou Douro que tem? É um rio para dois, para dois que se dão bem"
Xi-coração

OverLove disse...

Oi! Que pensamento real esse de libertar a vontade de amar com os presentes da natureza. E quantos presentes recebemos da natureza, muitas vezes sem darmos conta. Quanta vontade de amar presa em cadeias sem grades e sem chaves dentro de nós. Agradeço pela visita lá no textostentados.blogspot.com
Bjs daqui da natureza do Rio de Janeiro.